Este site pertence a Leopoldo C. Baratto, fundador e coordenador do PlantaCiência. 2019.
Buscar
  • plantaciencia

"De ora-pro-nóbis à taioba: plantas brasileiras são nutritivas e negligenciadas

“Estima-se que o Brasil tenha em torno de dez mil plantas com potencial alimentício”, ressalta a nutricionista Daniele Dominoni.


Exercitando o olhar e o paladar, é possível encontrar novas opções nutritivas sem precisar ir longe e gastando muito pouco. Mas o que impede que tenhamos acesso ao potencial nutritivo de toda essa variedade? Para Daniele, a resposta está na industrialização, que fez com que tenhamos deixado de consumir muitos alimentos naturais que eram rotineiros para nossos antepassados. “Com o crescimento do agronegócio, muitas plantas acabaram sendo esquecidas, e passamos a consumir principalmente as plantas produzidas por ele, como soja, arroz, milho, alface e tomate”, esclarece.


Especialista nas chamadas PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais), a nutricionista e pesquisadora alimentar Bruna de Oliveira incentiva a prática da coleta. “Tem comida em todo o lugar”, afirma. Isso porque muitas PANCs são plantas que crescem de forma espontânea, em jardins, quintais e até mesmo em calçadas, e muitas vezes sendo consideradas “mato”.


Ela explica que há pesquisas que comprovam que, de aproximadamente 30 mil possibilidades alimentares vegetais no mundo inteiro, o mundo consome, em média, 120 variedades de alimentos no ano. “É menos de 1% de toda a fitomassa alimentar existente no planeta. Praças, hortas comunitárias, quintais domésticos, hortas caseiras são espaços onde muitas plantas espontâneas com potencial alimentício podem ser encontradas”, recomenda a pesquisadora alimentar."


Quer conhecer algumas PANCs que estão a nossa volta e não percebemos? Clique no link abaixo!

"As plantas e frutos brasileiros têm aspecto nutricional excelente e devem ser incluídos no cardápio diário.

Clique aqui para ler a reportagem na íntegra.

265 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

© 2019 Desenvolvido por Leopoldo C. Baratto, coordenador do Projeto "PlantaCiência".