Este site pertence a Leopoldo C. Baratto, fundador e coordenador do PlantaCiência. 2019.
 
Buscar
  • plantaciencia

Mulheres quilombolas transformam plantas típicas do Cerrado em remédios, alimentos e cosméticos

O conhecimento passado de geração em geração é uma das características dos povos tradicionais do Brasil. Hoje, mais de 650 mil famílias se declaram assim no país. Entre as sete categorias mapeadas, os quilombolas são um deles.

Dirani é uma das 10 mulheres que compõem as Mães de Óleos, marca criada por mulheres kalungas para comercializar os produtos feitos com recursos naturais do Cerrado, bioma que, com suas árvores baixas e retorcidas, esconde uma rica biodiversidade.

O projeto surgiu com o apoio da Articulação Pacari, rede formada por 18 organizações comunitárias de mulheres do Cerrado. A articulação identificou artigos produzidos pelas mulheres que tinham potencial de serem comercializados, como os óleos de pequi, mamona e tingui, além da pimenta de macaco, da polpa do coco indaiá e de remédios feitos de raízes naturais, entre outros produtos.

“Com o óleo de coco você pode fritar um ovo, pode botar no cuscuz, pode botar no feijão, fazer qualquer coisa com ele. É bom para a pele e para o cabelo também.” - Dirani Francisco Maia, quilombola

Clique aqui para ler a reportagem na íntegra.

66 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A "primeira-dama da Botânica" no Brasil

Conhecida como a "primeira-dama da botânica no Brasil", Graziela Maciel Barroso foi a maior catalogadora brasileira de plantas. Ela nasceu em 1912, em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, e continuou rea