Este site pertence a Leopoldo C. Baratto, fundador e coordenador do PlantaCiência. 2019.
Buscar
  • plantaciencia

Pimenta malagueta diminui risco de morte por derrame e infarto, diz estudo

Um novo estudo, feito por pesquisadores italianos, mostrou que esse alimento pode reduzir o risco de morte por derrame e infarto em 23%.

Para chegar a esse número, os pesquisadores recolheram dados e acompanharam por oito anos os hábitos de alimentação de mais de 22,8 mil pessoas moradoras da região de Molise, na Itália. Entre os indivíduos que comem pimenta malagueta no mínimo quatro vezes por semana o risco falecer após um derrame cerebral é diminuído pela metade. Além disso, a probabilidade desse mesmo grupo morrer por ataque do coração é 40% menor. 

Segundo Marialaura Bonaccio, líder do estudo, o tipo de dieta não influenciou nesses resultados. “Alguém pode seguir a dieta mediterrânea, outro pode comer de modo bem menos saudável, mas para todas as pessoas comer pimenta malagueta possui um efeito protetor”, contou em comunicado.

De acordo com os pesquisadores, os benefícios da pimenta malagueta devem estar relacionados ao composto químico capsaicina, que é o que dá o poder de “calor” ao alimento e reduz a inflamação no organismo, que leva às doenças cardiovasculares. Na culinária da Itália, o condimento ardente é muito usado - é citado até em anedotas e tradições culturais.

O tempero é muito usado na cozinha italiana e pode em 23% reduzir a probabilidade de uma pessoa morrer por essas complicações.

Clique aqui para ler a reportagem na íntegra.

20 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

© 2019 Desenvolvido por Leopoldo C. Baratto, coordenador do Projeto "PlantaCiência".