Este site pertence a Leopoldo C. Baratto, fundador e coordenador do PlantaCiência. 2019.

Divulgação Científica na escola

 As mídias sociais como ferramentas de ensino-aprendizagem 

     A disseminação da informação é fundamental para o processo de educação. As redes sociais estão cada vez mais presentes no dia a dia de alunos e professores e se tornaram uma extensão da sala de aula, onde a participação do estudante é bem-vinda. Mesmo que essas redes não tenham sido criadas para fins educacionais, os professores já reconhecem o potencial delas para o ensino. É importante fazer uso do potencial educativo das tecnologias da informação e da comunicação, pois sem o suporte tecnológico ficam comprometidas as chances de aumentar a variedade e a diversidade necessárias à sala de aula contemporânea.

     As mídias sociais possibilitam ao indivíduo ter acesso a uma ampla gama de informações e complexidades de um contexto (próximo ou distante) que, num processo educativo, pode servir como elemento de aprendizagem, como espaço de socialização, gerando saberes e conhecimentos científicos. A relação de comunicação e de interatividade entre os usuários se faz através de variadas formas de linguagem, sejam iconográficas, audiovisuais ou textuais. Sendo assim, o leitor não é um simples receptor de informações, mas interfere, manipula, modifica, reinventa. É possível uma interação verbal e visual viva, significativa que desenvolve a argumentação e leva consequentemente a uma maior apropriação dos temas a serem debatidos, organizados, apreendidos.

    A interação das crianças e adolescentes em idade escolar com canais de divulgação científica nas redes sociais é uma ferramenta com potencial de ensino-aprendizagem e socioeducativo que deve ser explorada. Da mesma forma, os professores podem se beneficiar das redes sociais explorando conteúdos digitais para serem usados como material didático.  

Divulgação Científica em sala de aula: informação científica alinhada à metodologia de ensino-aprendizagem é uma ferramenta bem-sucedida.

© 2019 Desenvolvido por Leopoldo C. Baratto, coordenador do Projeto "PlantaCiência".